Ponte Nova, Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018

Prefeitura, Sebrae e parceiros promovem evento de fortalecimento do empreendedorismo

23/06/15 |

Na última segunda-feira (22/06), no auditório da OAB, a Prefeitura de Ponte Nova, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplade), e o Sebrae Minas, promoveram solenidade de apresentação do Programa Estruturante de Desenvolvimento da Micro e Pequena Empresa (Pró-Micro) e das diretrizes que serão implementadas para efetivação do novo Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico (COMDE) da cidade.

O evento também contou com o apoio das seguintes entidades: Associação Comercial e Industrial de Ponte Nova/Câmara dos Dirigentes Lojistas (ACIP/CDL), Agência de Desenvolvimento do Vale do Rio Piranga (Agevale), Ong Puro Verde, Consórcio Intermunicipal Multissetorial do Vale do Piranga (Cimvalpi), Sindicato do Comércio Varejista de Ponte Nova (Sindcomércio), Minas Fácil, Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Piranga (Amapi) e Associação dos Suinocultores do Vale do Rio Piranga/Cooperativa dos Suinocultores de Ponte Nova e Região (Assuvap/Coosuiponte).

Foto Seplade

Pró-Micro: Sebrae, Poder Público, entidades e empresariados unidos para o fomento ao empreendedorismo local

Ponte Nova aderiu ao Pró-Micro em outubro de 2014 e, desde então, estão sendo promovidas ações de capacitação de servidores e empresários, estudo do ambiente econômico local, revisões de leis municipais, bem como a concepção e a formação do COMDE. O Conselho reunirá as principais entidades do município responsáveis pelo desenvolvimento local e terá representatividade estadual e federal no que se refere à construção de políticas públicas na área e à busca de investimentos para a cidade. O Conselho marca um novo momento em Ponte Nova, em que as entidades e o Poder Público trabalharão – conjuntamente e de forma alinhada – os programas de desenvolvimento local para os próximos anos.

Para o analista técnico do Sebrae Minas/regional Zona da Mata, Paulo César Barroso Veríssimo, Ponte Nova tem avançado com a efetiva implantação da Lei Geral nº 3346/2009. “O caminho do desenvolvimento de uma cidade passa pelo fortalecimento do microempreendedorismo e Ponte Nova tem avançado bastante com a implementação da Lei das Micro e Pequenas Empresas. Destaco a abertura que a atual gestão municipal tem nos dado para que atuemos de forma efetiva junto ao Poder Público e ao empresariado”, pontuou.

Já o vice-presidente da Agevale, Nelson José Gomes Barbosa, e o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, José Mauro Raimundi, mencionaram, elogiosamente, a desburocratização que vem ocorrendo quanto à aprovação de projetos e à liberação de Habite-se e alvarás, de modo a facilitar a vida do empresário local.

DSC02570

Pronunciamento: Guto Malta elencou uma série de ações promovidas em prol do desenvolvimento de Ponte Nova

Empenho do Executivo

O secretário Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Paulo Roberto dos Santos, destacou a importância que Ponte Nova tem no cenário econômico mineiro, já que foi uma das sete cidades, dentre 853 municípios mineiros, a serem contempladas com o Pró-Micro. “É uma de nossas prioridades a construção de um cenário que seja favorável ao micro e pequeno empreendedor, que valorize os produtos e serviços da cidade e que estimule a cultura e o espírito empreendedor que aqui já existem”.

Finalizando os pronunciamentos, o prefeito Guto Malta enumerou uma série de ações empreendedoras, capitaneadas pelo Executivo Municipal e com o apoio de vários parceiros. “Começo citando o fomento à cultura empreendedora nas escolas da Rede Municipal de Ensino com a inserção da disciplina ‘Educação Financeira Empreendedora’ e a capacitação de professores; o incentivo aos micro e pequenos empreendedores por meio de capacitações e desburocratização de processos; o lançamento do Guia de Serviços; e a organização das compras governamentais”, disse.

Guto mencionou outros fatores de valorização da cultura empreendedora, como o projeto de revitalização do Centro Histórico de Ponte Nova, que envolve a recuperação da beira-rio e entorno, futura instalação de academia ao ar livre na região da antiga rodoviária, projetos de grafitagem, limpeza e paisagismo, recuperação de praças e a chegada do IFMG, que movimenta todo o comércio da região, além de formar capital intelectual e evitar a saída de jovens em busca de estudo em outros centros.

O Prefeito também lembrou do Plano Estratégico de Desenvolvimento Socioeconômico Territorial (PEDET), elaborado pelo Instituto de Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável da Universidade Federal de Viçosa (UFV), que será apresentado no dia 8 de julho, em Belo Horizonte, além de ações de infraestrutura, tão necessárias ao desenvolvimento local. “Podemos citar demandas muito necessárias, como a construção do Anel Rodoviário, da 3ª pista que ligará Ponte Nova a Mariana e Ouro Preto e também da estrada que liga Ponte Nova a Barra Longa, a potencialização de nosso aeroporto, bem como o fortalecimento de nossa capacidade logística com a futura ferrovia Uruaçu-Corinto-Campos, que passará por municípios da Zona da Mata”.

Guto Malta mencionou, ainda, a recente aprovação do curso de Medicina (a ser ofertado pela Faculdade Dinâmica), que vem fechar uma cadeia de produção de Ponte Nova como prestadora de serviços da saúde, consolidando ainda mais o seu papel de cidade pólo e protagonista regional.

Palestra

Após os pronunciamentos, houve palestra com Marcos Fábio Gomes Pereira, administrador de empresas, mestre em Administração Profissional e MBA em gestão empresarial, com o tema “Desenvolvimento – uma questão de todos”. Ele instigou os presentes a pensar sobre os elementos que compõem o desenvolvimento, como capital social, político, financeiro, natural, humano e produtivo. “Mas é preciso que todos estejam sincronizados, para que atuem juntos e em consonância. Se agirem sozinhos, a engrenagem não funciona”.

DSC02583

Palestra: Marcos Fábio Pereira destacou que o caminho do desenvolvimento passa por cada cidadão

De acordo com o palestrante, as pessoas são sempre chamadas a contribuir com o desenvolvimento, mas estão à espera de agentes externos para que isso aconteça. “O desenvolvimento deve ser endógeno, e não exógeno. Cobramos respostas a todo o tempo, mas temos dificuldades de propor ações e de assumir responsabilidades. Todos devem contribuir e ser responsáveis na elaboração de um plano estratégico local que vise ao bem comum”, finalizou.

Segundo a assessora de Desenvolvimento Econômico da Seplade, Mariane Ferreira, a analogia feita pelo palestrante tem muito a ver com a ideia do novo conselho, pois, para que o desenvolvimento econômico de Ponte Nova aconteça, é necessário que todas as entidades e o Poder Público trabalhem conjuntamente. “Cada parte é importante no processo. A Prefeitura, sozinha, não consegue atender às diversas necessidades da cidade. O Executivo Municipal se propõe, neste momento, a ouvir cada segmento da sociedade, para que, juntos, possamos promover o desenvolvimento que tanto queremos”.

Compareceram ao evento, além de representantes das entidades já citadas, diversos empresários, servidores do Poder Público Municipal, vereadores e membros da Rede Integrada de Comércio.