Ponte Nova, Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Reunião com representantes do bairro Nova Copacabana projeta ações para melhorias

10/05/19 |

 

Na noite de quarta-feira (08/05), o prefeito Wagner Mol e a vice-prefeita Valéria Alvarenga, acompanhados de secretários e assessores, participaram de um encontro no bairro Nova Copacabana, com cerca de 30 moradores e dirigentes da APIMNCO (Associação dos Proprietários e ou Moradores do Bairro Nova Copacabana). O objetivo da reunião foi debater com a comunidade, soluções para o bairro, que teve início a partir de loteamento comercializado pela empresa Ouro Verde Empreendimentos Imobiliários, em 1993, sem que se realizasse a infraestrutura obrigatória (ruas calçadas, rede de água, esgoto, drenagem pluvial e iluminação pública).

Também participaram da reunião os secretários Luiz Borges (Obras), Bruno do Carmo (Meio Ambiente), Sandra Brandão (Planejamento e Desenvolvimento Econômico), a assessora Roberta Vasconcelos (Assistência Social) e ou vereadores José Gonçalves Osório, Machadinho e Chico Fanica. Os visitantes foram recebidos pelo presidente da APIMNCO, Éder Aparecido Silva e demais diretores.

Falando aos presentes, Wagner, Valéria, Sandra e Roberta relembraram o histórico do bairro, do seu surgimento até a atualidade, suas dificuldades, carências estruturais, ações realizadas pelo governo municipal e planejamento futuro. O prefeito foi enfático em afirmar que reconhece as dificuldades do bairro, tem procurado fazer o possível, mas o Município depende que haja regularização dos imóveis e contrapartida da Associação, por se tratar de empreendimento de cunho particular.

Desde o início de 2017, já foram investidos no bairro Nova Copacabana quase R$ 500 mil em obras de infraestrutura sendo necessário, ainda, mais de 1 milhão de reais para se tenha uma solução definitiva.

Uma comissão com 5 representantes do bairro irá se reunir no dia 15 de maio, às 9h, na Prefeitura, com representantes das secretarias de Planejamento e Desenvolvimento Econômico e Assistência Social e Habitação, para iniciar estudos de reorganização do loteamento, além de verificar com a APIMNCO a situação dos lotes comercializados com vistas à tratativas de regularização do loteamento e a busca de soluções para os graves problemas vividos pelos moradores do bairro.